terça-feira, 29 de dezembro de 2015

O governo venezuelano responde ontem, na Cimeira do Mercosul, à ingerência do presidente argentino

Realizou-se ontem a XLIX Cimeira do Mercosul, em  Assunção no Paraguai, que além da decisão de conceder ao Uruguai a presidência seguinte deste organismo , evidenciou  claros sintomas de distanciamento entre alguns governos do Mercosul.Na sessão plenária da Cimeira o recém-eleito presidente argentino Mauricio Macri pediu a libertação dos presos políticos na Venezuela e uma democracia participativa e inclusiva. De imediato a  chefe do governo venezuelana  Delcy Rodríguez, reagiu com uma resposta contundente, afirmando que os poderes públicos  do seu país, devem ser respeitados pela comunidade internacional, e que Macri ao defender Leopoldo López, está a defender as manifestações violentas onde os direitos cívicos da população do seu país foram atingidos,  sem contar as mortes ocorridas no decurso dos referidos protestos.
Veja essa resposta de Delcy Rodriguez nesta reportagem da zur.org.uy
 
.