segunda-feira, 11 de julho de 2016

Manel, arrête, arrête!


Íamos nós dans la route à toute la vitesse, com a mão do Manel brincando dans mes jambes, dans la direction Argenteuil -Saint Denis porque o meu Manel n’a arrivé à obtenir os bilhetes para o Stade de France e nós tínhamos un grand désir de saluer os nossos rapazes quoi qu’il soit le résultat, alors nous étions dejà muito perto e o meu Manuel ia-se entusiasmando avec sa main quando o Éder meteu o golo e aí fez-me festas plus avante, ele não viu l´autre mobile devans nous, nous avons crié à bon coeur, ainda eu disse Manel, arrête, arrête mas ele não se arretou pas e deu-se l’accident…pimba! e o da frente saiu do carro com o mesmo cachecol, il a même baisé mon mari e je lui a dit desta vez passa mas vai é beijar la femme de ton auto ao que ele m’a répondu qu’ils étaient déjá bem tratados e eu confirmei qu’elle a sorti du mobile demi nue et criait a bons pulmões,”Campeões, campeões, nós somos campeões!” e veio-me baiser aussi, ainda por cima eram egitanenses comme nous!... ah, rapazes tantas emoções num só minuto que je vai raconter à mes petits-enfants





Campeões, campeões, nós somos campeões!