quarta-feira, 24 de junho de 2015

Reacções populares na Grécia contra as propostas do Governo

O Syriza acabou por ceder a pressões de credores e parceiros europeus.
O argumento de que as cedências só afectarão as empresas com determinados patamares de lucros e que medidas anti-sociais não atingirão os que menos têm, não colhe junto dos sindicatos gregos.
Estes sublinham a continuidade que estas medidas significam em relação  às anteriores medidas de austeridade do governo da Nova Democracia e do PASOK.
 
Ontem em Atenas manifestaçao dos sindicatos (PAME)
 e das associações de reformados
Não é clara ainda qual vai ser a evolução política interna na Grécia.

A questão das negociações irá ser seguida, com interesse nestes dias com informação mais precisa que ainda não é suficiente para ver a amplitude e implicações das cedências. Sendo certo que as negociações só hoje começam e que também não são conhecidas as reacções da UE que, até agora, não saiu das suas exigências iniciais.
Confiamos que os gregos conseguirão superar esta rude prova.

Sem comentários:

Enviar um comentário