domingo, 2 de agosto de 2015

Comentador ou moço de recados?

 
 
 
O PSD já confiou a Marques Mendes diversas funções. A de comentador tem sido uma delas. Na óbvia função de "passar recados" para destinatários diversos. Agora foi a Caixa de Depósitos, onde o Governo estará a experimentar algumas contrariedades. A não devolução de um investimento público deverá ser feito, sem dúvida, mas o reclamar a demissão da administração já traz água no bico.
E mais disse "Eles foram completamente desautorizados pelo representante do dono e nunca mais serão levados a sério" (sem comentários).
Marques Mendes tem dificuldade em ir além deste papel.
 
É visível a baixa qualidade do seu desempenho. Ou está doente, o que só poderei lamentar, ou perdeu qualidade (se alguma vez a teve em termos razoáveis) talvez por se preparar mal (apesar das perguntas serem previamente acertadas com o jornalista, como acontece com o Professor Marcelo). Não lhe saem rasgos nem reflexões de alguma profundidade que convidem o telespectador a ir mais longe no proveito destes serões de sábado, mesmo no quadro ideológico de MM já que a sua mundovisão é muito limitada.
A cultura política revela-se escassa e as fontes de consulta não parecem sair da leitura rápida das manchetes de alguns jornais. A SIC paga-lhe pouco? Tem a vida muito ocupada com outras coisas não qualificantes da prosa?
 
Ele lá saberá mas é muito pouco e de baixo nível.

Sem comentários:

Enviar um comentário